"Justiça do Trabalho Solidária" ameniza drama de mães presas em Porto Velho

 

Uma data que é sinônimo de saudade. Assim é o Dia das Mães para as apenadas da Penitenciária Feminina de Porto Velho (Penfem), que receberam no último dia 11 uma atenção especial de servidoras da Justiça do Trabalho.
 
O sentimento foi descrito pela reeducanda Rosilene Salazar (28), mãe de cinco filhos e que está presa há dois anos e três meses. "É muito triste ficar longe dos filhos, mas com a força de Deus a gente supera qualquer obstáculo", afirmou.
 
Com o tema "Toda Mãe é Bela", as servidoras homenagearam as mães apenadas com atividades voltadas para o corpo e o espírito. Corte e escova de cabelo, maquiagem, manicure, design de sobrancelhas, dança circular sagrada, lanche e sorteio de brindes ajudaram um pouco a amenizar o peso da cadeia.
 
"Achei muito bom, porque a gente fica a maioria do tempo trancada e um dia como esse é muito feliz para todos", ressaltou Salazar.
 
 
Mãe de dois filhos, Leilaine Lima (27), presa por tráfico de drogas, também fala da dificuldade de ficar longe dos filhos. "É ruim demais porque bate a saudade. Na visita, quando chega a hora de ir embora, querem nos levar com eles, perguntam quando a gente vai e não tem como dizer", revelou.
 
 
Ao falar da ação social, a chefe da Seção de Convênios e Programas Socioambientais da Secretaria Judiciária do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, Arabeli Bortolin, ressaltou a iniciativa proporcionada pelo Programa de Responsabilidade Socioambiental, Justiça do Trabalho Solidária. "Foi um grande momento de interação que contribui para que elas encontrem a mulher que elas são e a mãe que elas são, além de levar um pouco de alegria e atenção", explicou.
 
De acordo com o coordenador de Projetos da Penfem, Risomar Braga, a atividade é muito válida para a reinserção social da pessoa presa. "Tem grande importância essa aproximação da sociedade com o cárcere, principalmente no caso do encarceramento feminino, que nos últimos 10 anos cresceu em média 70% no Brasil", enfatizou.
 
A ação que teve a participação de cerca de 140 presas contou ainda com a parceria da Associação Beneficente Zequinha Araújo.
 
 
 

 

Ascom/TRT14 [Luiz Alexandre]
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
É permitida a reprodução mediante citação da fonte.